Argentina cria portal web para monitoramento de pastagens

Uma equipe de pesquisadores argentinos, liderada pelo Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuária do país (INTA), desenvolveu um portal web para o monitoramento de pastagens. Este espaço é responsável por avaliar as mudanças de vegetação e solos em mais de 400 pontos da Patagônia.

Desde 2008, a rede de Monitoramento Ambiental em Regiões Áridas e Semiáridas (MARAS) avalia mudanças de médio e longo prazo nas condições de solo e vegetação de pastagens naturais na Patagônia argentina. Com mais de 400 sensores instalados, de La Pampa à Terra do Fogo, o Maras fornece informações em escala regional e é a fonte mais confiável de dados sobre as tendências das pastagens dentro de uma fazenda.

De acordo com Gabriel Oliva, que trabalha na área de especialização dos Recursos Naturais do INTA Santa Cruz e é coordenador da rede, compartilhar informações coletadas de 430 sítios localizados em 11 zonas agroecológicas da Patagônia, incluindo 30 monitores instalados pelo Instituto Nacional, servirá para a tomada de decisões para realizar o planejamento da gestão sustentável dos estabelecimentos e a implementação de políticas públicas.

“Até agora 250 destes monitores foram reavaliados de cinco anos. Com esta informação que desenvolveu os primeiros mapas de mudança da vegetação, em que vemos que há uma grande área da Patagônia é afetado por uma queda acentuada na cobertura vegetal”, comenta Oliveira.

O novo site foi desenvolvido em um software gratuito que permite atualizações e pode ser compartilhado gratuitamente. “Todas as informações coletadas até agora estão em um banco de dados e estarão disponíveis on-line para que qualquer pessoa possa ver os dados e acessar os monitores”, disse o especialista do INTA.

Fonte : Agrolink