Chuvas favorecem desenvolvimento das culturas de verão no PR

As chuvas que ocorreram na madrugada de hoje (27), variando de 30 a 40 milímetros, nos 15 municípios da regional de Ivaiporã da Secretária Estadual de Agricultura e Abastecimento (Seab), favoreceram as lavouras de verão, de acordo com informativo conjuntural do Departamento de Economia Rural (Deral). A precipitação acumulada para o mês até ontem era de pouco mais de 130 milímetros. 

Conforme o agrônomo do Deral, Sérgio Carlos Empinotti, a chuva chega em boa hora para os produtores da região.  “A umidade proporciona uma redução do estresse hídrico, o que pode melhorar o desenvolvimento das plantas. Principalmente para as lavouras de soja, porque a maioria das plantas estavam em uma fase de pós germinação e com quase 15 dias sem receber umidade. Agora a tendência é deslanchar, mas é preciso mais chuva para que seja bem absorvido no solo, e as lavouras se formem adequadamente”. 

As lavouras de soja na regional tem área de plantio de 158 mil hectares.  O relatório mostra que da área plantada com o grão 90% se encontra em fase de desenvolvimento e 10% em pós germinação. Na regional, a média de produção da soja é de 3.6 mil quilos por hectare. Com o clima colaborando a estimativa de produção é de 568 mil toneladas.

 Empinotti, alerta os produtores para estarem iniciando o tratamento fitossanitário das plantas. “O ideal seria logo após as chuvas, porque na fase atual o tratamento atinge a planta como um todo, protegendo contra pragas e a ferrugem asiática, que costuma aparecer após períodos de chuvas”.

O   milho e o feijão tem situação semelhante a soja e o agrônomo acredita em bom desenvolvimento a partir das chuvas de hoje.  O feijão das águas nesta temporada tem área plantada de apenas 1.8 mil ha. A média de produtividade da leguminosa na regional  é de 1.7 mil quilos por ha.  O milho foi semeado na regional em  3.8 mil ha. A média de produção do milho na regional é de 8 mil quilos por hectare. Com o clima colaborando a previsão de colheita é de 14.4 mil ton. 

Fonte : tnonline