Crescimento econômico deve seguir em 2018

“O crescimento econômico brasileiro poderá continuar em 2018, com expectativas de avanços no PIB, inflação próxima da meta e dólar estável”. A avaliação foi publicada no último boletim do ano divulgado pelo Imea (Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária), que é mantido pelo sistema Famato em parceria com a Aprosoja, Ampa e Acrimat.

O órgão privado sustenta suas projeções apontando dados do Relatório Focus (do Banco Central), segundo o qual aguarda-se um PIB em patamares de 2,6%. O desempenho é estimado tendo possivelmente como principais impulsionadores a expansão do consumo das famílias e a retomada gradual dos investimentos, ambos após dois anos de forte contração.

“As condições de crédito favoráveis com a queda da taxa Selic, o aumento do poder de compra e a queda no desemprego serão alguns dos fatores que contribuirão para estes aumentos. No entanto, os possíveis riscos para a economia podem estar atrelados à incerteza da capacidade do governo em reverter o desequilíbrio fiscal e aprovar algumas reformas estruturais, como a da Previdência”, aponta o Instituto.

Para Mato Grosso, o Imea afirma que as perspectivas são de uma safra mais reduzida para o milho, em virtude do atraso na semeadura da soja, e um aumento de área no algodão: “Assim, a primeira estimativa do VBP 2018 demonstra que a agricultura terá uma queda de 3,7%, enquanto que na pecuária haverá uma elevação de 9,0%, pautada pela maior oferta e melhores preços na bovinocultura de corte e no cenário de crescimento para a suinocultura. De maneira geral o VBP 2018 tende a ficar estável, com queda de 0,9% em relação a 2017”.

Fonte : Agrolink