MANDIOCA/CEPEA: prelo cai pela 9ª semana seguida e chega a menor patamar real em dois anos

As cotações da raiz de mandioca recuaram pela nona semana consecutiva. Considerando-se a média das regiões acompanhadas pelo Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, o preço médio da raiz foi de R$ 375,28/tonelada na semana passada, o menor desde julho de 2016, em termos reais (valores foram deflacionados pelo IGP-DI de maio/18).

Segundo pesquisadores do Cepea, as quedas são atribuídas à demanda industrial enfraquecida. Entre 4 e 8 de junho, a quantidade de mandioca processada nas fecularias foi de 23,5 mil toneladas, bem abaixo da média parcial deste ano, de 36,8 mil toneladas. Com isso, pesquisadores do Cepea verificam que a ociosidade industrial está alta.

No campo, as lavouras de mandioca da maioria das regiões acompanhadas pelo Cepea têm até 12 meses e, diante dos atuais patamares de preços, parte dos agricultores, sem necessidade de entrega de áreas ou de se capitalizar, tem deixado de colher.

No Paraná, um dos principais estados produtores de mandioca, a Secretaria de Agricultura e do Abastecimento do estado (Seab/Deral) aponta que, até maio, apenas 30% das áreas de mandioca haviam sido colhidas, contra 42% no mesmo período do ano passado.

Fonte : Cepea/Esalq