Mercado do boi gordo ganhando firmeza

Desde a semana passada os frigoríficos paulistas estavam na retranca em função da suspensão das exportações para a China. Mas conforme os dias foram passando o volume da produção foi diminuindo e a necessidade de comprar foi “dando as caras”.

Apesar disso os pecuaristas estão duros nas negociações e esta associação entre oferta restrita e demanda por boiadas melhorando resultou em valorização para o boi gordo na última quarta-feira (12/6).

Na praça pecuária de São Paulo, os preços subiram R$2,00/@ na comparação dia a dia e a referência para o boi gordo ficou em R$149,50/@, à vista, livre de Funrural. Mas ressalta-se que frigoríficos, mais conservadores, reduziram o abate e continuam pressionando o mercado para baixo.

No mercado de fêmeas, o preço também subiu, mas a procura por novilhas está fraca, e aos poucos as cotações da novilha e da vaca estão se aproximando. Sem a demanda chinesa, frigoríficos começaram a negociar esta categoria no mesmo preço da vaca.

Por fim, para os próximos dias, o que vai ditar o ritmo do mercado será a oferta de gado confinado. O custo de retenção dos bovinos no cocho é elevado, o que é um limitante para os produtores segurarem o gado na fazenda.

Fonte : Scot Consultoria