Plantio de soja e milho no Paraná perde ritmo após chuva, mas ainda supera 2017/18

O plantio de soja e milho no Paraná, o segundo maior produtor nacional de ambas as culturas, perdeu ritmo na última semana devido a chuvas em excesso, embora os trabalhos continuem adiantados na comparação anual, informou nesta terça-feira o Departamento de Economia Rural (Deral).

A semeadura de soja atingia 38 por cento dos quase 5,5 milhões de hectares que devem ser ocupados pela oleaginosa na safra 2018/19 no Estado, um avanço semanal de nove pontos percentuais. Na semana imediatamente anterior, o incremento de plantio havia sido de 11 pontos.

No caso do milho, foram semeados até o momento 79 por cento dos cerca de 352 mil hectares previstos, ganho de nove pontos na semana e menor ritmo desde o início do plantio, na virada de agosto para setembro. Conforme o Deral, na semana imediatamente anterior o avanço alcançara 12 pontos. “Na última semana, tivemos chuvas em todo o Estado, em algumas regiões até temporais. Isso deu uma segurada em todo o plantio, em razão de um clima desfavorável”, afirmou o analista Edmar Gervásio, do Deral. No entanto, ele disse que a umidade do solo está favorável para a continuidade dos trabalhos assim que o tempo ficar mais firme.

De acordo com o monitoramento do Agriculture Weather Dashboard, do Refinitv Eikon, nos últimos sete dias as chuvas ficaram acima da média nas porções sul e leste do Paraná, enquanto no oeste as precipitações bateram em quase 30 milímetros. Para os próximos sete dias, a tendência é de que o Estado da região Sul observe novamente chuvas volumosas, com os acumulados ultrapassando a média em todas as áreas —no oeste, por exemplo, as precipitações tendem a superar 100 milímetros.

“Salvo uma condição adversa, vamos fechar tranquilamente (o plantio de milho) neste mês, até porque a área é muito pequena”, destacou Gervásio.

A semeadura de milho no Paraná está sensivelmente adiantada na comparação anual. Em igual momento de 2017, 54 por cento da área a ser ocupada com o cereal estava plantada. No caso da soja, o plantio de agora também fica acima dos 34 por cento de um ano atrás. Até o momento, 100 por cento das lavouras de soja e milho plantadas apresentam boas condições, conforme o Deral.

Fonte : Reuters